Fisioterapia após a alta do paciente com Covid-19

Na recuperação do paciente pós-internação, o fisioterapeuta é um profissional de fundamental importância para o sucesso do tratamento dos pacientes com Covid-19.

Fisioterapia após a alta do paciente com Covid-19

Ainda não há estudos conclusivos sobre a extensão das sequelas da Covid-19, mas a prática já mostrou que uma parcela significativa dos recuperados continuam necessitando de fisioterapia (principalmente respiratória) por um longo tempo após a desospitalização.

Os especialistas recomendam que a fisioterapia respiratória inicie tão logo o paciente esteja curado dos sintomas mais graves, já que os primeiros sete dias após a alta são decisivos para o desfecho da recuperação funcional.

Os pacientes que apresentaram longo período de hospitalização, evoluem com fraqueza muscular generalizada, hipotensão postural devido a restrição ao leito, perda de massa muscular, dificuldades de fala, consequente perda da capacidade funcional, o que limita a realização das atividades diárias básicas como comer, tomar banho e se locomover dentro de casa de forma independente.

Assim o trabalho de reabilitação nesses casos pode durar de semanas a  meses, sendo o fisioterapeuta o profissional mais qualificado para orientá-lo e ajudar a readquirir sua capacidade física e funcional.

As atividades propostas incluem desde o uso de um aparelho específico para trabalhar a musculatura respiratória até atividades físicas leves, evoluindo para moderada de acordo com a resposta física do paciente.

Deixe um Comentário